Eu mereço liberdade e felicidade?

liberdade-e-felicidade

Eu mereço liberdade e felicidade?

A liberdade e a felicidade são anseios humanos desenvolvidos pela maioria das pessoas que vivem no mundo.

Liberdade para fazer escolhas, para desenvolver um estilo de vida, um novo projeto de trabalho, e consequentemente, este status uma vez alcançado, nos remete a sensação de felicidade.

Já a felicidade é uma palavra que se encaixa em conceitos diversos e não estáticos, pode significar uma boa aposentadoria para uns, saúde para outros, e até o encontro com a alma gêmea, para muitos.

Mas, independente do que a liberdade possa nos trazer em benefícios rumo a felicidade, porque tantas pessoas com maturidade para serem livres, se veem frustradas pela própria sensação de incapacidade de serem felizes?

O que é felicidade?

Primeiramente é preciso amadurecer o conceito de felicidade, pois nem sempre o emprego dos sonhos, o projeto idealizado, o casamento tão esperado, ou o nascimento do filho tão sonhado, significarão a sua liberdade.

E para você ser feliz é preciso ter liberdade? O quão disposto você está em sacrificar a sua liberdade para se alinhar a um conceito, uma ideia ou um padrão de vida, para ser feliz? Uma vez identificado o seu próprio conceito de felicidade, é compreensível que se tenha proposto algum sacrifício, então, você já identificou o tipo de sacrifício a que se propõe pela sua felicidade? Compreende também, que está disposto a reconhecer que merece ser feliz?
E se a palavra sacrifício aqui fosse substituída por escolha? E se a sua escolha te priva de algumas coisas e te traz outros benefícios.

Identificar tais conceitos e propor a si mesmo “tais sacrifícios” (consequência das escolhas) para alcança-los em nome da felicidade, pode auxiliar você no momento de tomadas de decisões, assim como, auxiliará você a se manter confiante de que os objetivos serão alcançados.

Consciente de que seus objetivos serão alcançados, entende-se que você é merecedor desta felicidade, e, portanto, as chances de “boicotar a si mesmo” diminuem.

Pode parecer estranho, mas é muito comum as pessoas se privarem da felicidade a que se propõe durante a vida, por padrões inconscientes, padrões que desconhecem os motivos.

Este padrão pode ser iniciado por traumas, bloqueios mentais, e problemas de fundo psicológico muito difíceis de serem interpretados por nós mesmos.

Como saber se estou boicotando a minha felicidade?

auto-sabotagemO auto boicote ou auto sabotagem é um termo utilizado pela Psicologia para identificar padrões inconscientes de pessoas que não são capazes de superar hábitos e comportamentos que comprometem a concretização de seus objetivos.

E se você pudesse substituir o termo boicote, por um termo que melhor se encaixa para uma auto reflexão?

Questionar-se tem dado certo para muitas pessoas. E se você pudesse experimentar: Quais são quais os ganhos secundários você está escolhendo para evitar a felicidade?

Se você não consegue ser feliz em seus relacionamentos amorosos, e não entende por que eles sempre acabam terminando contra a sua vontade, você pode estar se auto boicotando, ou melhor, pode “achar que está se protegendo de algo pior”.

Se você não é capaz de se manter em um emprego, ou, não consegue se sair bem em entrevistas de seleção para vagas em empresas, você também pode estar obtendo ganhos secundários que nem percebe.

Se sempre chega atrasado, se é constantemente rejeitado em comunidades ou grupos, ou se, não consegue cumprir um cronograma ou dieta, também pode ser que esteja vivendo sob as consequências de estar inconsciente daquilo que tem tanto medo, tudo para obter novos aprendizados e como seria ter aprendizados sem precisar criar a rejeição para si?

Acreditar que está se auto boicotando pode fazer de você mais ruim para você mesmo e se você pudesse perceber o que está ganhando com as escolhas que tem feito? E se pudesse escolher uma vida mais leve?

Para solucionar este problema e se auto reconhecer como merecedor da sua própria felicidade, procure um especialista. Este é um padrão desenvolvido inconscientemente e precisa ser acompanhado.

Patricia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.